Por que Realizar o Controle Patrimonial ?

Reavaliação Patrimonial de Ativos Tangíveis
outubro 15, 2009
Adversidades diante Controle Patrimonial
novembro 3, 2009

Por que Realizar o Controle Patrimonial ?

O controle patrimonial dos bens muitas vezes é negligenciado pelas empresas, entenda as principais vantagens da sua realização e as consequências que podem surgir na sua omissão.

As Empresas e o Controle Patrimonial

Controle Patrimonial: Conhecer e Avaliar os bens da empresa trás grandes vantagens

De um modo geral, as empresas não realizam o controle patrimonial. As empresas de pequeno e médio porte em especial, raramente consideram este procedimento, seus dirigentes entendem não ser necessário.

Até certo ponto isso é verdade, mas quando uma companhia atinge um certo ponto de complexidade, não realizar o controle patrimonial prejudica seriamente a administração e planejamento da empresa.

As pequenas e médias empresas vão crescendo, adquirindo bens, produzindo bens in company e o patrimônio desta maneira vai crescendo.

Controlar o fluxo de bens provenientes de aquisição é um processo relativamente simples, já que é possível identificar claramente os valores através da nota fiscal, por outro lado, controlar o fluxo de bens ( entrada e saída ) provenientes das atividades de fabricação dentro da companhia já é algo mais complexo, demandando um controle do inventário do patrimônio mais direto.

Principais Consequências da Negligência do Controle Patrimonial

Como consequencia dessa negligência do controle patrimonial por parte das empresas, acabamos tendo um cenário onde não é possível definir com clareza balanços patrimoniais e nem realizar um controle fiscal adequado. A omissão do controle patrimonial pode levar aos seguintes casos:

  • Não realizar um controle fiscal adequado ( não inclusão de um determinado bem na contabilidade por exemplo ) pode caracterizar em alguns casos omissão de receita. Omissão de receita no Brasil é considerada uma contravenção que pode gerar um processo de autuação fiscal, multa e juros, causando um prejuízo a empresa que poderia muito bem ser evitado através da realização do controle patrimonial.
  • Além dos problemas fiscais, não realizar o controle patrimonial também pode trazer problemas tais como desvio, desaparecimento e até furto: como os bens não foram lançados na contabilidade e não estão registrados em nenhum documento, podem muito bem desaparecer sem rastros.
  • Outro caso que pode ocorrer é a defasagem do ativo imobilizado da empresa. Como os imóveis não estão sendo constantemente reavaliados, pode ser que o seu valor aumente e a contabilidade da empresa nem tome conhecimento. Isso pode causar grandes prejuizos no caso de uma venda ou fusão por exemplo: o comprador pode pagar um preço menor que o valor real dos imóveis, devido a esta falta de controle.

Principais Beneficios da Reavaliação Patrimonial e Controle Patrimonial

Realizar regularmente o controle patrimonial e a reavaliação patrimonial pode trazer bons benefícios para a empresa:

  • Ter uma relação sempre atualizada do inventário dos bens favorece sempre a empresa em momentos de venda destes bens e também fusões, já que este fato garante que os bens sejam sempre vendidos pelo seu valor real.
  • Uma relação atualizada do inventário dos bens permite também um melhor controle da depreciação dos mesmos, garantindo deduções fiscais corretas que muitas vezes podem fazer a empresa economizar com impostos.
  • Manter um controle do patrimônio sempre atualizado também pode ajudar a empresa a obter maiores garantias bancárias: a realização do laudo de avaliação patrimonial por um profissional qualificado em gestão patrimonial garante uma maior solidez da definição do patrimônio e aumento do patrimônio líquido. Com um maior patrimônio liquido comprovado, a empresa passa a oferecer melhores garantias reais as instiuições financeiras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *