Depreciação Contábil – Conceitos Gerais

Revisão de Vida Útil e Teste de Impairment
julho 6, 2009
Pronunciamento Técnico CPC 27 e o Tratamento Contábil para Ativos Imobilizados
julho 27, 2009

Depreciação Contábil – Conceitos Gerais

Fique por dentro das características da depreciação contábil e sua importância no processo de Gestão Patrimonial efetiva.

Definição Depreciação Contábil

CPCON - Características Depreciação Contábil

É a expressão de perda de valor dos ativos imobilizados, devido utilização. É definida como a diminuição do valor dos ativos permanentes, devido a desgaste em sua utilização, ações de desgaste pela natureza ou obsolescência.

Características Depreciação Contábil

Uma das características da depreciação contábil, é seu registro perante o balanço patrimonial. Sua descrição sendo computada como despesa do empreendimento de caráter operacional, ou mesmo despesa, relevante a cada caso em questão. Desta forma é comum verificar o registro dos bens da área de produção como custo, enquanto a depreciação relativa aos demais bens em geral relativa ao desgaste operacional.

Depreciação Física e Depreciação Contábil

De forma geral, a depreciação física é o desgaste físico que o bem sofre devido a fatores diversos em sua utilização. Desde desgastes devido a forças da natureza, como em sua utilização. Alguns ativos sofrem depreciação acelerada por serem utilizados em mais de um turno diário. A depreciação contábil, é o registro do estado do ativo relativo a sua depreciação no fluxo de caixa. A depreciação é computada como perda de valor, sendo um custo/despesa.

Depreciação Contábil, Física e Exaustão

Depreciação

Como descrito, a depreciação contábil é o registro do ativo em questão referente ao seu desgaste monetizado como custo/despesa. A exaustão se difere da depreciação física, pois na exaustão a perda do valor neste aspecto é relativo a exploração, enquanto que na depreciação esta característica é referente ao desgaste e perda de valor pelo uso. Como exemplo de exaustão, podemos citar o extrativismo mineral, sendo sua exaustão com o esgotamento dos minérios.

Teste de Impairment, Teste de Recuperabilidade, Laudo de Avaliação e Laudo de Vida Útil

Para avaliar o estado de um ativo, são elaborados vários tipos de laudos referentes as necessidades do empreendimento. O processo de engenharia de avaliações define a melhor estratégia/passos para se avaliar um ativo.

O Teste de Impairment é amplamente utilizado para avaliar o nível de depreciação do ativo referente ao seu valor de registro e o valor de mercado. Caso seja notado diferenças neste aspecto, é verificado a redução ao valor recuperável de ativos. O Teste de Recuperabilidade é o mesmo teste que o de Impairment, porém seu nome é totalmente traduzido para o português.

O Laudo de Avaliação, e também o laudo de vida útil, fornecem dados referentes ao ativo em estudo através de processos metódicos, afim de avaliar diversas características pertinentes do mesmo. Todos estes processo de avaliação são de suma importância para o controle patrimonial, sendo sempre necessário ter dados atualizados do patrimônio para uma gestão patrimonial eficiente.

2 Comentários

  1. soare disse:

    quais sao os objectivo de um contabilista?
    como podemos definir contabilidade de un modo simples?

  2. carlos josé disse:

    Artigo muito bom. parabéns. sou aluno do primeiro semestre de ciências contábeis da FACIMAB em Marabá-Pa, estou usando o conteudo para uma pesquisa cientifica relacionada ao tema.
    Obrigado pela ajuda!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *