Gestão Patrimonial – Inventário Físico dos Bens

Gestão Patrimonial – Avaliação Patrimonial
maio 7, 2009
A Gestão Patrimonial e a Racionalização da Gestão de Ativos
maio 19, 2009

Gestão Patrimonial – Inventário Físico dos Bens

A Inventário Físico dos Bens assume papel imprescindível na Gestão Patrimonial de sucesso. É ele que define o estado dos bens, controlando os dados físicos com os dados computados, desta forma, controlando de forma auxiliando de forma efetiva o controle patrimonial.

Imagem Gestão Patrimonial - Inventário Físico dos Bens

Um fator imprescindível na Gestão Patrimonial eficiente, é o correto controle de seus bens. Esta etapa de controle patrimonial está ligada diretamente ao inventário físico do empreendimento. De forma sucinta, o inventário físico é o levantamento físico e financeiro dos bens, nos determinados locais, tendo como objetivo primordial a verificação entre o estado do bem e o seu registro existente. É também verificado neste processo, a utilização primordial do bem, além seu estado de conservação, para posterior avaliação de depreciação.

Inventário Físico e Etiquetas de Patrimônio

No processo de inventário físico dos bens, é verificado o real estado do mesmo, assim como a correta fixação de sua identificação com a plaqueta/etiqueta de patrimônio referente. É identificado também se o determinado bem está em pleno funcionamento, ou se encontra ocioso, ou apresenta alguma avaria que o impossibilita da utilização otimizada. Caso seja identificado a inutilizarão do bem, é efetuado medidas cabíveis para seu recolhimento junto ao departamento referente, bem como outras medidas legais para sua baixa.

Contagem Rotativa e Controle Patrimonial

Imagem Inventário Físico - Estoque

Uma característica dentro do processo de inventário físico dos bens, é o método rotativo. Este método consiste na verificação do estoque em intervalos regulares, dentro de um exercício determinado. A característica do intervalo é definida perante as necessidades encontradas do processo de verificação, e definidas de acordo ao código de inventário rotativo definido para materiais.

A vantagem primordial deste procedimento, é a verificação mais freqüente de artigos de alta rotatividade, que necessitam de verificação mais ativa. Assim, os artigos de baixa rotatividade são verificados em outra freqüência mais relevante ao seu estado. Esta prática é excepcional para otimização dos processos de inventários físicos para uma Gestão do Patrimônio eficaz.

Gestão Patrimonial - Controle do Patrimônio

Engenharia de Avaliações – Laudo de Vida Útil

Como verificado a primordial importância do eventual controle do patrimônio perante o inventário físico, é interessante ressaltar seu auxílio no processo de engenharia de avaliações. A partir de laudos de avaliação, laudo de vida útil, é possível verificar alguma variação também nas características dos bens. Desta forma, efetuando um teste de recuperabilidade ( Teste de Impairment ), é possível determinar também a redução ao valor recuperável de ativos diante pronunciamento CPC 01 e a mudança na lei 11.638/07.

Em suma, todos os processos internos que regem o controle patrimonial do empreendimento são interligados de uma forma, para o auxílio efetivo em uma Gestão Patrimonial Eficiente. Com a correta utilização de todos estes processos, o empreendedor adquire vantagens competitivas em vista do controle da qualidade e otimização de seus recursos, com uma Gestão Empresarial diferenciada.

11 Comentários

  1. izaura disse:

    Estou cursando o último modulo de administração técnico e o site me ajudou muito para pesquisa. Muito bem elaborado o conteúdo de vocês, me auxilia demasiadamente na area de controle de bens, e sobre dúvidas no inventário físico dos mesmos.

  2. […] é realizado, e quando se torna necessária a realização de um balanço patrimonial ou então inventário físico de bens, tais tarefas devem ser realizadas de forma quase […]

  3. […] tais como patentes ou então bens utlizados no dia a dia no sistema produtivo. Em suma, inventário físico engloba toda a gama de bens de toda espécie disponíveis dentro de uma […]

  4. […] forma é sempre interessante saber o estado atual de seu patrimônio, com laudo de vida útil e inventário físico dos ativos, para agilização dos processos internos e um controle do patrimônio […]

  5. […] inventário físico, ou inventário físico dos bens, assim como o inventário de patrimônio, visa fazer o […]

  6. […] a contabilidade e o inventário físico de bens de uma empresa, com certeza, não é uma tarefa trivial mas pode ser bem racionalizada, se […]

  7. Maurício Andrade disse:

    Novamente um ótimo artigo aqui na CPCON! Muito interessante a abordagem do inventário físico dos ativos nas empresas. Realmente é necessário fazer a verificação dos ativos de forma periódica, para garantir sempre a consistência dos dados. Totalmente relevante também verificar o atual estado do ativo com o inventário físico respectivo.

  8. Nath Silvestre disse:

    Tenho ainda algumas dúvidas e considerações sobre a necessidade do inventário físico dos bens e a utilização de tags ou plaquetas para o controle. As tags RFID já são viáveis para esta implantação? Pois inicialmente as tags de código de barras eram muito caras, e hoje são amplamente empregadas. Hoje, já é verificado a extinção de plaquetas de patrimônio na execução de inventário físico, mas obviamente ainda são utilizadas para certos ativos, por sua resistência.
    Daí fica a dúvida, será que as plaquetas ou tags RFID irão mesmo entrar no mercado com força total? Ou outra tecnologia a substituirá nos processos de inventário físico?
    Nath

  9. Roberta disse:

    Parabéns pelo artigo! É de total relevância a bordagem a questão dos ativos na empresa, e o seu correto controle com as normas de inventário físico dos mesmos.

  10. Johnatas R. disse:

    Estou verificando os artigo disponíveis aqui na CPCON, e encontrei informações valiosas sobre o conteúdo de controle patrimonial. Realmente o inventário físico é parte dos processos para ter o controle correto de seu investimento.

  11. Mariana Abrusch disse:

    Ótima contribuição acerca do inventário físico dos ativos do empreendimento. Interessante o enfoque na necessidade de controle dos mesmos. Uma proposta interessante para os próximos artigos seria a utilização de RFID para os mesmos, pois desta forma há uma automatização nos processos de inventário físico. Analogias nas tags de código de barras 3D também seriam interessante, e foco das mesmas em controles mais específicos na gestão do inventário e na própria elaboração do inventário físico.
    Grata, Mariana A.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *