A Gestão Patrimonial e a Racionalização da Gestão de Ativos

Gestão Patrimonial – Inventário Físico dos Bens
Maio 18, 2009
Ativo Imobilizado e Gestão Patrimonial
Maio 20, 2009

A Gestão Patrimonial e a Racionalização da Gestão de Ativos

Entenda como a gestão patrimonial pode tornar a administração dos ativos da sua empresa mais simples, organizada e racionalizada.

Ativos Patrimoniais na Visão Contábil

Gestão Patrimonial Racional: Produtividade e Simplicidade para sua Empresa

Segundo a contabilidade, ativos são os bens e direitos financeiros adquiridos pela empresa ao longo do tempo e que podem ser convertidos em valor financeiro. Essa conversão, no caso, podendo ser imediata ( venda de um bem por exemplo ), ou então futura como acontece no resgate de um investimento de longo ou médio prazo.

Para fins de organização e Gestão Patrimonial, os bens podem ser divididos, em duas classes básicas:

  • Bens Tangíveis ou Bens Físicos: Consistem nos bens materiais e patrimoniais em sí, tais como terrenos, prédios, casas, obras em construção, máquinas, veículos e equipamentos de tecnologia tais como computadores e máquinas de linha de produção. São facilmente, mensuráveis do ponto de vista contábil segundo regras matemáticas simples e tabelas, são considerados bens de classificação precisa e bem regulamentada.
  • Bens Intangíveis ou Bens Não-Físicos: Consistem em bens de características não material, tais como investimentos, patentes, marcas comerciais e royalities. Ao contrário dos bens físicos, no contexto do controle patrimonial e da contabilidade, os bens intangíveis tem como característica uma classificação de maior complexidade e menos precisão dentro do balanço patrimonial.

Organização Lógica dos Ativos segundo a Gestão Patrimonial

Organizar a contabilidade e o inventário físico de bens de uma empresa, com certeza, não é uma tarefa trivial mas pode ser bem racionalizada, se empregados os métodos e estratégias corretas de gestão patrimonial. Embora a adoção de um sistema de Gestão do Patrimônio envolva novos investimentos e implique em novos custos mensais de manutenção, no médio e longo prazo ela sempre acaba sendo um grande investimento, pois através da mesma temos um grande ganho em produtividade ( a produtividade aumenta pois a gestão patrimonial fica mais otimizada) e otimização da contabilidade devido ao melhor controle e classificação do patrimônio.

Esse é justamente o grande desafio da administração moderna: fazer mais, com menos recursos.

A implantação de um sistema eficiente de gestão patrimonial e realizando a alimentação ( entrada de dados ) e manutenção correta do mesmo além das vantagens contábeis citadas acima, ainda trás as seguintes vantagens de caráter prático:

  • Aumento da produtividade dos recursos humanos e dos recursos intelectuais disponíveis devido a melhor organização e classificação destes recursos intangíveis ( esse efeito em particular, é sensivelmente sentido em grandes empresas, que possuem um patrimonio intelectual mais volumoso ).
  • Melhor garantia relativa ao cumprimento dos deveres tributários, já que o patrimônio vai estar melhor classificado devido ao sistema de gestão patrimonial implantado ( uma classificação e avaliação incorreta dos bens e ativos de uma empresa pode acarretar no pagamento desnecessário de tributos )
  • Maior agilidade na tomada de decisões já que a alta gerência e a diretoria estratégica da empresa vão ter dados mais consistentes relativos a mesma nas suas mãos.

Gestão Patrimonial Focada no Processo e a Simplificação da Administração

Inicialmente, a gestão patrimonial implantada nas empresas era basicamente uma atividade de suporte, consistindo basicamente em um sistema de controle auxiliar, complementando e corrigindo o gerenciamento da companhia. Hoje em dia, com a sofisticação do conceito a gestão patrimonial, ela foi se tornando cada vez menos auxiliar e cada vez mais ativa focando cada vez mais no processo em sí em vez de focar no suporte do processo.

Baseando o processo administrativo e contábil na gestão do patrimonio ao invés de simplemente utiliza-la como complemento, torna o processo ainda mais racionalizado e menos espendioso. Quando construimos um sistema de gestão patrimonial mais ativo e com um contexto mais amplo, a complexidade migra do administração para dentro do mesmo, em outras palavras, a gestão da empresa se torna cada vez mais simples e racional a medida que um sistema mais abrangente e complexo gere o processo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *